FABRIZIO MATOS

Glow in the dark, 2019. Charcoal on paper, 117x150 cm. Courtesy: SALA 117

FABRIZIO MATOS

Figueira da Foz, Portugal, 1975

SALA 117

Fabrizio Matos vive e trabalha no Porto. Estudou na FBAUP, onde obteve a licenciatura em pintura e o mestrado em escultura. A sua atual pesquisa de doutoramento em Arte Contemporânea gira em torno do conceito de “Velatura“, seus processos e práticas, no Colégio das Artes, Universidade de Coimbra. O trabalho de Fabrizio Matos é cercado por uma misteriosa ficção, que revela nostalgia, ruína e degradação. O artista subverte o imaginário clássico em paisagens deterioradas e figuras enigmáticas, que emergem das camadas saturadas de carvão. Estas composições turvas propõem um deslocamento do olhar: é preciso acostumar-se à escuridão dos desenhos para finalmente reconhecer seus traços e formas. O artista já expôs no Museu de História Natural e Ciência de Lisboa em 2012, no Festival Internacional de Gongju no Museu Limlip na Coreia do Sul em 2010 e 2011 e na Mostra Internazionale de Milan em 2014, bem como em muitas outras exposições individuais em Portugal. Suas obras fazem parte de coleções na Espanha, Portugal e Itália.