FLORENTINO DÍAZ

The Brexit, the black legend of Europe, 2019. Óleo em barra sobre folhas de um mapa de Londres de 1964, 176x67 cm. Courtesy: Galería Siboney

FLORENTINO DÍAZ

Cáceres, Espanha, 1954

GALERÍA SIBONEY

É um artista com um projeto absolutamente único, pelas suas pesquisas, pelo seu espírito, pela sua estranha conjugação de entrega, distância e ironia que, com o passar do tempo, surpreende mais pela clareza com que, desde o início, se afastou de propostas geracionais e mergulhou em caminhos solitários e difíceis, nos anos oitenta pela mão de Ángel Romero e Emilio Navarro, dois excelentes galeristas de Madrid.
Apresenta uma peça construída com 28 desenhos, feitos este ano, e pertencentes a uma série mais vasta em torno do BREXIT, na qual a presença desses personagens “estilo Goya” nas bandeiras dão pistas claras sobre seu posicionamento.
Estes desenhos surgem da ideia de fazer um livro de artista, baseado num mapa das ruas de Londres dos anos sessenta, que arranjou na Feira da Ladra, e integra um projeto de três obras, cada uma composta por 28 desenhos, o mesmo número de países da União Europeia.