ISABEL SIMÕES

Entrace Exit, 2010. Acrílico sobre papel, 160x151 cm. Courtesy: Galeria Bruno Múrias

ISABEL SIMÕES

Lisboa, Portugal, 1981

GALERIA BRUNO MÚRIAS

O trabalho de Isabel Simões (1981) desdobra-se em suportes distintos, da pintura, ao desenho ou aos objetos tridimensionais, que interferem e que são simultaneamente afetados pelos espaços que habitam e por uma relação de escala e lugar com o corpo móvel do observador. São imagens-objeto que se constroem no próprio processo de pintura e desenho, a partir de outras (imagens) captadas de espaços e de objetos quotidianos – “pretextos” para tomar aspetos da percepção e da relação com o visível e o sensível como campo de ação intuitivo – atrasando, apontando ou subvertendo construções de sentido.