LOURDES CASTRO

Sem título, 1966. Desenho e colagem sobre papel, 33x50 cm. Courtesy Galeria 111

LOURDES CASTRO

Funchal, Portugal, 1930

GALERIA 111

Lourdes Castro nasceu em 1930, no Funchal, onde vive e trabalha. Frequentou a Escola Superior de Belas Artes em Lisboa, onde conclui o curso de Pintura em 1956. Depois de uma estadia em Munique, parte para Paris, onde fixa residência. Em 1958 foi-lhe atribuída uma bolsa pela Fundação Calouste Gulbenkian, o que contribuiu para a fundação do projecto KWY, com René Bertholo. Depois de 25 anos radicada em Paris, regressa à Ilha da Madeira em 1983.
A obra de Lourdes Castro é desenvolvida inicialmente a partir de colagens e assemblages de objectos do quotidiano, para depois vir a incidir sobretudo no tema da Sombra. O seu processo de experimentação deste tema desenrola-se entre vários suportes, nomeadamente o plexiglas e os lençóis de linho bordados para, posteriormente, se desenvolver ao nível performativo, naquilo a que denominou “Teatro de Sombras”. Vencedora de vários prémios, Lourdes de Castro é reconhecida, em 2000, com o Grande Prémio EDP, e distinguida na edição de 2010 com o prémio AICA. A sua obra encontra-se representada em diversas colecções nacionais e internacionais, nomeadamente: Victoria and Albert Museum, Londres; Moderna Museet, Estocolmo; Von der Heydt Museum, Wuppertal; Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa; Fundação de Serralves, Porto; Colecção Berardo, Lisboa; Colecção Manuel de Brito, Lisboa; entre outras.