MARIANA GÓMEZ

Rupture 1, 2018. Tinta sobre papel, 20 x 20 cm. Cortesia: Adrián Ibáñez Galería, Tabio

MARIANA GÓMEZ

Bogotá, Colômbia, 1990

Apresentado por ADRIÁN IBÁÑEZ GALERÍA

Mariana é uma artista colombiana que, desde o início de sua carreira, se concentrou no conceito do corpo feminino e como ele é estigmatizado e questionado em diferentes culturas pelo mundo fora. Mariana investiga como cada mulher possui um micro universo privado em que ela mantém, cuida e melhora o seu próprio corpo.
Mariana tenta levar o seu corpo ao limite, explorando extremos onde as suas pernas estão prestes a desistir e os seus braços prestes a quebrar. A artista mantém uma pose durante o máximo de tempo possível para fazer um retrato do seu próprio corpo em dor. Depois de conseguir o retrato perfeito, Mariana interpreta-o com desenhos, sobrepondo-os uns por cima dos outros, para ver o seu corpo submerso em si mesmo, completando os seus próprios vazios… Mas ao mesmo tempo torcendo-o, quebrando-o e acabando-o.