NUNO HENRIQUE

Sem título, Dragoal/Pico Castelo series, 2014-2018. Papel Craft Khadi, perfurado e colado, papelão, 10,5 x 14,3 x 9,8 cm. Cortesia: Modulo - Centro Difusor de Arte, Lisboa

NUNO HENRIQUE

Funchal, Portugal, 1982

Apresentado por MODULO – CENTRO DIFUSOR DE ARTE

Nuno Henrique apresenta trabalhos de uma série iniciada em 2014 e concluída na exposição “desconhecem-se montes, encontram-se picos”, que inaugurou no Módulo em 2018.
São pequenas caixas que guardam topografias em recortes de papel picotados. Com folhas de papel variadas o artista adiciona e subtrai volumes, texturas e cores. Aliás é sempre a mesma topografia a ser representada, repetindo-se em cada obra os relevos do sítio do Dragoal e indo até ao topo do Pico Castelo – duas toponímias que resultaram da breve história da ilha do Porto Santo; Dragoal, ancestral bosque de dragoeiros que com a colonização da ilha desapareceu; Pico Castelo, refúgio e último reduto dos ilhéus fustigados vezes sem conta por piratas e corsários.
Série esta, que resulta da necessidade de um olhar continuado sobre a mesma coisa. Olhar que embora condicionado a um território (físico; vegetal; sensorial), encontra nessa mesma condição a liberdade necessária para dar a ver o mundo.