RUI CALÇADA BASTOS

Correspondência com Pedro Morais II, 2019. Envelopes de papel e vieux chêne, 146x200 cm. Courtesy: Galeria Bruno Múrias

RUI CALÇADA BASTOS

Lisboa, Portugal, 1971

GALERIA BRUNO MÚRIAS

Trabalhando com e nas cidades por onde tem passado ou vivido (Macau, Xangai, Paris, Lisboa, Berlim, Los Angeles, Rio de Janeiro), Rui Calçada Bastos (1975) debruça-se sobre paisagens, objetos, formas e situações urbanas, que num primeiro olhar poderiam passar despercebidas. Através da fotografia, vídeo, escultura e desenho, explora os seus temas de forma poética, confrontando o espectador com uma perspetiva autorreferencial.