FERNANDO MARANTE

Estudo sobre a possibilidade do movimento, 2017. Jato de tinta, 50x42 cm. Courtesy: Modulo Centro Difusor de Arte

FERNANDO MARANTE

Matosinhos, Portugal, 1973

MODULO – CENTRO DIFUSOR DE ARTE

Estas séries de imagens resultam de um trabalho experimental que explora a aparente dissonância entre o que o olho humano nos habituou a considerar real e a síntese de acumulações e transições desse real que o olho mecânico da câmara fotográfica nos permite obter.
Partindo da premissa de que não há fotografias abstractas, porque todas elas se filiam num referente do mundo físico, estas imagens operam um jogo que questiona o atributo de representação das fotografias. Hesitamos em codificar estas imagens em fuga. Elas são o objecto fotografado e ao mesmo tempo não são. São imagens-hipótese, debruçadas sobre um processo de duração e aleatoriedade, ambivalentes em relação à linguagem (fotográfica) que não podem deixar de assumir, mas à procura da liberdade plástica.
É nesta tensão de procura e escape, de aproximação e distanciamento, que vive a proposta destas imagens.