JULIA MASVERNAT

FOCO ARGENTINA. Dibujos involuntarios #13, 2018. Acrílico sobre papel calado a mano, 80x116 cm. Courtesy: Gachi Prieto

JULIA MASVERNAT

Buenos Aires, Argentina, 1973

GACHI PRIETO

Trabalha com linhas sobrepostas e planos onde figura e fundo são igualmente importantes. Livres de qualquer referência, estas obras abstratas convidam ao jogo da interpretação livre ou da invenção de novos sentidos. A partir de um encontro lúdico com a matéria, constrói objectos ou desenha mapas ou rotas que se encontram num lugar híbrido entre a representação e a abstração, o artesanal e o industrial, o efémero e o duradouro, o analógico e o digital. Entre outros, Masvenat já recebeu o Prémio Petrobras-ArteBA, Buenos Aires, e o Prémio MAMBA, LIMBø de arte e novas tecnologias, tendo obtido o Prémio em multimídia experimental. Durante 2013, realizou o projecto “Mirar de cerca, mirar de lejos” na residência Sala_Taller III, do EAC (Espaço de Arte Contemporânea) de Montevidéu, Uruguai. Em 2016, apresentou no MACBA (Museu de Arte Contemporânea de Buenos Aires) a exposição individual “Suspender la tierra firma bajo sus pies”. Entre Março e Junho de 2018, apresenta uma instalação audiovisual site–specific no edifício histórico Tour de la Lanterne, em La Rochelle, França.